Up

2007

Caracterização da cadeia produtiva da pesca de polvos com potes no Estado de São Paulo

Caracterização da cadeia produtiva da pesca de polvos com potes no Estado de São Paulo

Autor: Alessandro de Melo Archidiacono

Orientador: Acácio RIbeiro Gomes Tomás

Data: 20.12.2007

 
Análise da estrutura da comunidade de peixes demersais da plataforma continental e talude superior do sudeste brasileiro vulneráveis à pesca de arrasto-de-fundo

Análise da estrutura da comunidade de peixes demersais da plataforma continental e talude superior do sudeste brasileiro vulneráveis à pesca de arrasto-de-fundo

Autor: Samantha Okubo da Silva

Orientador: Antonio Olinto Ávila da Silva

Data: 21.12.2007

 
Idade, crescimento, mortalidade e pesca do peixe-porco Balistes capriscus (Tetraodontiformes, Balistidae) capturado na costa Sudeste/Sul do Brasil (23°S – 28°S)

Idade, crescimento, mortalidade e pesca do peixe-porco Balistes capriscus (Tetraodontiformes, Balistidae) capturado na costa Sudeste/Sul do Brasil (23°S – 28°S)

Autor: Camila Camargo Ataliba

Orientador: Paula Maria Gênova de Castro

Data: 21.12.2007

Resumo:

A idade e crescimento do peixe-porco, Balistes capriscus, na costa Sudeste e Sul do Brasil (23ºS-28ºS), foram estudados através do exame de cortes do primeiro espinho dorsal de 201 indivíduos capturados pela frota comercial de parelha, cujos desembarques ocorreram em Santos e Guarujá, SP. A análise do índice de incremento marginal e da porcentagem de borda sugere que os anéis de crescimento se formam uma vez ao ano, durante o inverno (no mês de agosto). Os parâmetros que descrevem a curva de crescimento de von

Bertalanffy, pelo comprimento furcal observado em cada idade, foram estimados em: L = 489,50 mm, k = 0,19 ano-1 e t0  = -0,49 ano -1 (fêmeas); L  = 489,50 mm, k = 0,11 ano-1 e t0  = -2,25 ano-1 (machos) e L  = 489,50 mm, k = 0,13 ano-1 e t0  = -1,02 ano-1 (sexos agrupados). A idade máxima alcançada de B. capriscus, através do retrocálculo, foi de 9 anos para as fêmeas, 8 anos para os machos e 9 anos para sexo agrupado. Estimaram-se as taxas de: mortalidade natural (M), por pesca (F), total (Z), de explotação (E) e de sobrevivência (S), além da longevidade (A) de B. capriscus, com os seguintes resultados: M = 0,38 ano-1 , F = 0,80 ano-1, Z = 1,18 ano-1, E = 0,68 ano-1, S = 31% e A0.95  = 22 anos. No Estado de São Paulo, a produção anual média de peixe-porco foi de 1.438,9 t, no período 1986 a 2005, sendo que, entre 1995 e 2005, 82% dessa produção foi capturada pela frota de parelhas. As capturas anuais desembarcadas no Estado mostraram-se oscilantes desde 1986, com forte tendência de declínio a partir de 2000. Os resultados para os quinquênios 1986-1990, 1991-1995, 1996-2000 e 2001-2005 foram, respectivamente, 3.456,5 t, 1.580 t, 826,4 t e 218,7 t.

Palavra-chave: peixe-porco, Balistes capriscus, idade, crescimento, mortalidade, pesca.

 
Estrutura da população e reprodução do polvo Eledone massyae Voss, 1964 (Mollusca, Cephalopoda, Octopodidae) na pesca do Estado de São Paulo, Brasil

Estrutura da população e reprodução do polvo Eledone massyae Voss, 1964 (Mollusca, Cephalopoda, Octopodidae) na pesca do Estado de São Paulo, Brasil

Autor: Eliane Simões de Carvalho

Orientador: Acácio Ribeiro Gomes Tomás

Data: 28.12.2007

 
Caracterização do comércio no entreposto de peixes ornamentais de Guarulhos, SP, Brasil
 
Caracterização do comércio no entreposto de peixes ornamentais de Guarulhos, SP, Brasil
 
Autor: Ana Gisela Alarcón Bonifácio
 
Orientador: Walter Barrella
 

Data: 21.12.2007

 

 
 
 
Powered by Phoca Download