logo pescado

Você já comeu berata ou perna-de-moça? Já comprou no mercado cabrinha? Preparou algum prato com espada ou cioba? Essas são algumas espécies de Peixes Não Convencionais (Penacos), altamente nutritivos, saborosos e abundantes na costa brasileira, mas pouco conhecidos pela população. Para levar informações sobre esses peixes, a Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, por meio do Instituto de Pesca (IP-APTA), realizará uma Roda de Conversa sobre Penacos, no auditório do Museu da Pesca, em Santos, em 04 de setembro, das 10h às 12h, e uma Oficina Gastronômica com Aula-Show de Penacos seguida de degustação no restaurante Okumura, também em Santos, em 09 de setembro, das 15h às 17h. As atividades fazem parte da Semana do Pescado 2019, que visa estimular o consumo de todas as categorias de pescado no Brasil.

De acordo com Rúbia Yuri Tomita, pesquisadora do IP, o objetivo da roda de conversa e oficina é mostrar para os consumidores a variedade de espécies de pescado que existe e estimular o consumo de peixes de alta qualidade e comercializados com preços acessíveis. “Muitas vezes o pescado é visto como um tipo de alimento caro. Algumas espécies, porém, são comercializadas a R$ 5,00 o quilo. O problema é que o consumidor está acostumado a ouvir falar de salmão, atum, bacalhau e linguado, que são peixes comerciais e mais caros”, explica Rubia.

O objetivo da roda de conversa é justamente estabelecer um diálogo entre consumidores, pesquisadores e chefes de cozinha renomados da Baixada Santista sobre essas espécies. Participam do evento, os pesquisadores do IP, Luiz Miguel Casarini, Rúbia e Érika Fabiane Furlan, além dos chefes de cozinha Michele Uemura, Márcio Okumura, Fábio Leal e Daniel Stucchi. Na aula-show, a ideia é que o chefe Márcio Okumura, proprietário do restaurante Okumura, ensine ao público receitas simples e saborosas utilizando Penacos. As ações do Instituto de Pesca buscam estimular o consumo por meio do conhecimento dessas espécies.

Rúbia explica que um dos fatores apontados pelo baixo consumo de pescado em algumas regiões brasileiras é o preço dos produtos, por isso, o incentivo a pescados de valores mais baixos, pode ser uma solução interessante.

A média de consumo de pescado no Brasil é de 9 kg por pessoa, patamar alcançado pela média mundial na década de 1960. O consumo recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) é de 12 kg por pessoa por ano. “Sabemos que a média brasileira não condiz com todos os estados. O Brasil é um país continental. Na região Norte, o consumo de pescado chega a 30 kg por habitante/ano, enquanto no Sul chega a 1,5 kg por habitante/ano. O país tem muito a crescer nessa área”, afirma a pesquisadora do IP. O pescado é um alimento de alta qualidade nutricional, com elevado teor de proteína, gorduras consideradas boa e ricos em aminoácidos.

Semana do Pescado

A 16ª edição da Semana do Pescado acontece de 1º a 15 de setembro. Além das atividades desenvolvidas por entidades ligadas ao setor, a Semana conta com apoio de grandes redes varejistas.

O evento é organizado pelo Instituto ProPescado e conta com patrocínio de entidades representativas do setor como Associação Brasileira das Indústrias de Pescados (Abipesca), Associação Brasileira de Fomento ao Pescado (Abrapes) e Alaska Seafood Marketinh Institute. A ação também recebe apoio institucional da Associação Brasileira da Piscicultura (PeixeBR), Coletivo Nacional da Pesca e Aquicultura (Conepe), da Secretaria de Aquicultura e Pesca do Ministério da Agricultura (SAP/Mapa), da Associação Brasileira de Supermercados (Abras) e da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel).

“A Semana do Pescado vai ao encontro do trabalho desenvolvido pelo Instituto de Pesca, que desenvolve pesquisas científicas em todas as etapas de produção na pesca e aquicultura. Incentivar o consumo integral desses alimentos, sem desperdício, também faz parte do nosso trabalho, por isso, buscamos sempre desenvolver ações durante esta Semana”, afirma Rúbia.

O Instituto de Pesca também realizará a Oficina de Origami “Valorização do Pescado na Alimentação”, no Museu de Pesca do IP, em Santos, com o intuito de chamar atenção de jovens e crianças para o consumo de pescado e formar o “novos consumidores”. As atividades serão realizadas em 14 de setembro, das 15h às 17h, com os visitantes do Museu e escolas.

Serviço

16ª edição da Semana do Pescado

Data: 1º a 15 de setembro de 2019

Informações: http://www.semanadopescado.com.br/materiais-de-divulgacao

Programação das ações do Instituto de Pesca

04/09 – 10h às 12h – Roda de Conversa Penacos – Peixes Não Convencionais na alimentação – Auditório do Museu de Pesca

09/09 – 15h às 17h – Oficina Gastronômica (aula-show e degustação) – Penaco – Peixes Não Convencionais – Restaurante Okumura

14/09 – 15h às 17h – Oficina de Origami “Valorização do Pescado na Alimentação” – Museu do Instituto de Pesca

Saiba mais: https://www.pesca.sp.gov.br/instituto/centro-de-comunicacao/sala-de-imprensa/114-banner-atual/1172-semana-do-pescado-2019-acoes-do-instituto-de-pesca

 

Por Fernanda Domiciano

Assessoria de Imprensa

 APTA / SAA