Up

2008

Indução da inversão sexual da garoupa-verdadeira Epinephelus marginatus (Lowe, 1834) (Teleostei, Serranidae) com o uso de hormônio masculinizante e crioconservação do sêmen

Indução da inversão sexual da garoupa-verdadeira Epinephelus marginatus (Lowe, 1834) (Teleostei, Serranidae) com o uso de hormônio masculinizante e crioconservação do sêmen

Autor: Eduardo Gomes Sanches

Orientador: Idili da Rocha Oliveira

Data: 25.02.2008

 
Avaliação do impacto do efluente de piscicultura sobre o corpo receptor

Avaliação do impacto do efluente de piscicultura sobre o corpo receptor

Autor: Jeniffer Sati Pereira

Orientador: Cacilda Thais Janson Mercante

Data: 11.07.2008

 
Aspectos biológicos da raia-preta, Pteroplatytrygon violacea, capturada pelos atuneiros de São Paulo no Sudeste-Sul do Brasil (2006-08)

 

Aspectos biológicos da raia-preta, Pteroplatytrygon violacea, capturada pelos atuneiros de São Paulo no Sudeste-Sul do Brasil (2006-08)

Autor: César Corat Ribeiro-Prado

Orientador: Alberto Ferreira de Amorim

Data: 01.08.2008

 
A ictiofauna da Serra do Japi: bases para conservação

A ictiofauna da Serra do Japi: bases para conservação 

Autor: Ana Paula Pozzo Rios Rolla

Orientador: Katharina Eichbaum Esteves

Data: 18.09.2008

 
A evolução da pesca e dinâmica de população do peixe-sapo (Lophius gastrophysus MIRANDA-RIBEIRO, 1915) na margem continental da costa brasileira entre 22° e 28°s.

A evolução da pesca e dinâmica de população do peixe-sapo (Lophius gastrophysus MIRANDA-RIBEIRO, 1915) na margem continental da costa brasileira entre 22° e 28°s. 

Autor: Mariana Loureiro Lima de Arruda Botelho

Orientador: Antônio Olinto Ávila da Silva

Data: 03.11.2008

 
Caracterização limnológica e balanço de massa de nutrientes,durante o enchimento das represas Paraitinga e Biritiba (Alto Tietê)

Caracterização limnológica e balanço de massa de nutrientes,durante o enchimento das represas Paraitinga e Biritiba (Alto Tietê)

Autor: Valéria Cope

Orientador: Cacilda Thais Janson Mercante

Data: 06.11.2008

 
Pescadores e pescarias de pequena escala em comunidades locais: o caso do Reservatório Billings (Alto Tietê, SP)

Pescadores e pescarias de pequena escala em comunidades locais: o caso do Reservatório Billings (Alto Tietê, SP)

Autor: Maria Eugênia Porto Alves da Silva

Orientador: Paula Maria Gênova de Castro
Data: 01.12.2008

 
Caracterização ambiental de um sistema de piscicultura através do fitoplâncton e de ensaios ecotoxicológicos com a microalga Pseudokirchneriella subcapitata(Chlorophyceae)

Caracterização ambiental de um sistema de piscicultura através do fitoplâncton e de ensaios ecotoxicológicos com a microalga Pseudokirchneriella subcapitata(Chlorophyceae)

Autor: Luciana Miashiro

Orientador: Cacilda Thais Janson Mercante

Data: 11.12.2008

 
Determinação da concentração de coliformes totais e termotolerantes e de variáveis ambientais na água de cultivo da ostra Crassostrea sp. em Cananéia, litoral sul do Estado de São Paulo, Brasil

Determinação da concentração de coliformes totais e termotolerantes e de variáveis ambientais na água de cultivo da ostra Crassostrea sp. em Cananéia, litoral sul do Estado de São Paulo, Brasil

Autor: Luciene Mignani

Orientador: Helcio Luis de Almeida Marques

 Data: 02.12.2008

 
Avaliação da política pública do defeso e análise socioeconômica dos pescadores de camarão-setebarbas (Xiphopenaeus kroyeri) do Perequê – Guarujá,São Paulo, Brasil

Avaliação da política pública do defeso e análise socioeconômica dos pescadores de camarão-setebarbas (Xiphopenaeus kroyeri) do Perequê – Guarujá,São Paulo, Brasil

Autor: Karla Marques Souza

Orientador: Carlos Alberto Arfelli

Data: 06.10.2008

 
Crescimento relativo e aspectos reprodutivos do lagostim Metanephrops rubellus (Moreira, 1903) capturado entre 22o e 26o S, Brasil

Crescimento relativo e aspectos reprodutivos do lagostim Metanephrops rubellus (Moreira, 1903) capturado entre 22o e 26o S, Brasil

Autor: Lígia Gomes Furquim

Orientador: Evandro Severino Rodrigues

Data: 22.12.2008

 
Crescimento, idade e mortalidade do congro-rosa Genypterus brasiliensis (Regan 1903) na região sudeste e sul do Brasil

Crescimento, idade e mortalidade do congro-rosa Genypterus brasiliensis (Regan 1903) na região sudeste e sul do Brasil

Autor: Celso Luiz Teixeira Eleutério

Orientador: Acácio Ribeiro Gomes Tomás

Data: 23.12.2008

Resumo:
O congro-rosa Genypterus brasiliensis (REGAN, 1903), espécie demersal capturada entre 50 e 510 metros de profundidade, foi estudado para estimativa dos parâmetros de crescimento, idade e mortalidade a partir de coleta de dados de exemplares advindos de cruzeiros científicos com espinhel de fundo e comercial de arrasto de portas. Os comprimentos e as massas médias registradas dos desembarques (n=724) foram estatisticamente distintos em cada frota (p < 0,001), sendo maiores no espinhel de fundo. A relação massacomprimento foi estimada para cada gênero em separado: sendo para fêmeas (Wt = 4 x 10-7 Lt 3,3799; r2 = 0,97; n = 262; sa=3,37; sb=0,033; p < 0,001) e para machos (Wt = 4x10-7Lt 3,3886; r2 = 0,95; n = 190; sa=0,28; sb=0,004; p < 0,001). Os otólitos foram cortados transversalmente, realizadas duas a três leituras e comparadas segundo teste de precisão que indicou consistência para ambos os gêneros, com erro percentual médio de 2% e coeficiente de variação 4,2%. A taxa de crescimento mostrou-se diferente entre os gêneros (p=0,05; r2 =0,889; n=153), com idades entre 2 e 13 anos para as fêmeas, 1 e 11 anos para os machos. A formação do anel se inicia na primavera e completaria um ano no inverno. A espécie possui período anual de reprodução e de crescimento em estações do ano distintas. O retrocálculo estimado pela hipótese do corpo proporcional (BPH) foi utilizado para obter os parâmetros de crescimento de Von Bertalanffy para machos Lt = 983,07 (1-e - 0,155(t + 0,236)) e para fêmeas Lt = 1452,38 (1-e - 0,0996(t + 0,2757)). A longevidade foi estimada em 19 anos para machos e 29,7 anos para fêmeas. O estimador de performance de crescimento (Φ') estimado foi de 3,320 para fêmeas e 3,175 para machos, semelhante a espécies congêneres. A taxa instantânea de mortalidade natural (M) foi estimada em 0,10/ano para fêmeas e em 0,15/ano para machos, com a mortalidade total (Z) de 0,49/ano para fêmeas e de 0,33/ano para machos, e a mortalidade por pesca (Fatual) de 0,34/ano para fêmeas e 0,23/ano para machos. A taxa de sobrevivência (S) de 0,60/ano para fêmeas e de 0,71/ano para machos. A taxa de explotação do recurso (E) foi considerada alta, sendo estimada em 0,69/ano para ambos os gêneros. Considerando os parâmetros citados anteriormente, foi estimado rendimento relativo por recruta (Y’/R) de 0,02 g para fêmeas e de 0,10 g para machos.

Palavras-chave: Genypterus brasiliensis, pesca demersal, crescimento, idade, mortalidade, Brasil.

 
Biologia pesqueira das lagostas Scyllarides spp (Crustacea: Decapoda: Scyllaridae) capturadas entre as latitudes 23º00' e 29º65' S.

Biologia pesqueira das lagostas Scyllarides spp (Crustacea: Decapoda: Scyllaridae) capturadas entre as latitudes 23º00' e 29º65' S.

Autor: Luis Felipe de Almeida Duarte

Orientador: Maria de los Angeles Gasalla

Data: 05.12.2008

 

 
A pesca artesanal no complexo estuarino da Baixada Santista (SP) e sua relação com os impactos ambientais na perspectiva das comunidades locais

A pesca artesanal no complexo estuarino da Baixada Santista (SP) e sua relação com os impactos ambientais na perspectiva das comunidades locais

Autor: Wilson Moreira Junior

Orientador: Paula Maria Gênova de Castro

Data: 19.12.2008

 

 
Larvicultura e treinamento alimentar de jundiá Rhamdia quellen.

Larvicultura e treinamento alimentar de jundiá Rhamdia quellen.

Autor: Victor Eloy da Fonseca

Orientador: Maria Célia Portella

Data: 22.12.2008

 

 
 
 
Powered by Phoca Download