A comemoração do Dia das Crianças é para lembrar e fazer valer seus Direitos - “Os 10 Direitos da Criança aprovados pela ONU em 1959” - além de ganhar presentinhos... Dentre esses direitos, julgo muito importante o acesso a água limpa, ar puro e uma alimentação saudável. Neste sentido, paro para pensar nas dificuldades que enfrentamos para que esses direitos lhes sejam garantidos. Quando pensamos em uma escala de tempo biológica e não física, percebemos quanto complexa é essa questão. Na escala biológica, nosso tempo de vida na terra é bastante curto se compararmos ao tempo da presença das florestas, rios, lagos, plantas e animais que habitam nosso planeta. E, pensando assim, me pergunto: Se estamos aqui há tão pouco tempo, como já destruímos tão grande parte do lugar em que moramos? Como deixar para as futuras gerações, isto é, para as crianças de nossas crianças, um ambiente saudável onde viver? Um exemplo bastante atual e preocupante é a preservação da Amazônia. Sabemos que é um lugar que fornece água e umidade para várias regiões do planeta e que ainda consegue manter parte do equilíbrio do ciclo hidrológico natural da Terra. Além disso, possui uma diversidade de plantas que fornecem muitos medicamentos. O verdadeiro ouro da Amazônia é sua água em abundância. A existência de uma relação ecológica, iniciada há milhares de anos, entre redes alimentares complexas ainda tem muito para ser estudada pela ciência. Além de ar puro e beleza de seus rios, peixes e animais, a Amazônia conta com a presença de povos indígenas, que são a representação viva de hábitos e crenças, que têm muito conhecimento, constituindo, portanto, um legado para nossa humanidade. Aprender com a natureza é aprender com uma mãe de bilhões de anos, que tem muito a nos ensinar. Neste sentido, somos todos crianças diante de uma sabedoria de bilhões de anos. Assim, a Mãe Natureza deseja a todos os seus filhos um Feliz Dia das Crianças, das crianças de suas crianças e das crianças de suas crianças... esperando que todos os habitantes deste nosso planeta tenham abrigo, proteção, água e comida.

Por Cacilda Thais Janson Mercante - Pesquisadora Científica do Instituto de Pesca